segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Pedras...


38 Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro; e era uma caverna, e tinha uma pedra posta sobre ela.
39 Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.
40 Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?
41 Tiraram, pois, a pedra de onde o defunto jazia. E Jesus, levantando os olhos para cima, disse: Pai, graças te dou, por me haveres ouvido.
42 Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isto por causa da multidão que está em redor, para que creiam que tu me enviaste.
43 E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora.
44 E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o, e deixai-o ir.

João 11:38-44

Interessante como tenho “pedras” que precisam ser tiradas da minha vida.
É, não sou perfeita! Fato.
Interessante como já me acostumei com algumas, que já nem doem mais, nem machucam mais como antes, nem incomodam.

Interessante e triste!

Observando melhor, consigo enxergar que algumas pedras incomodam mais que outras. As que incomodam, são mais pontudas, grotescas, machucam, cortam a pele, ferem e causam cicatrizes, ou seja, deixam marcas.

Outras nem se quer incomodam, já têm seus locais certos, seus tronos de glória, seus altares construídos. Essas pedras acabam nos sendo “úteis” de certa forma, para acentuar e/ou evidenciar algo. São pedras cômodas, difíceis de nos livrarmos! E pensando bem, nem queremos nos livrar delas. Podem ser também as ditas pedras de “valor” ou pedras “preciosas” de acordo com a classificação de alguns.

Interessante também, que essas pedras que não me incomodavam, passaram a me incomodar, como intrusas, onde não são mais bem vindas. Na verdade, eu nem as via como “pedras” na minha vida. Talvez já tenha me acostumado. Pedrinhas de estimação, não é mesmo! Ah, são tão bonitinhas! Tem de várias cores: amarela, branca, roxa, vermelha, azul, rosa, preta... Pedrinhas de texturas diferentes, brilhantes como bolas de gude, ásperas... Enfim, pedras de todos os tamanhos, cores e tipos.

Afinal, que mal haveria de fazer tais pedrinhas tão indefesas?
São apenas pedras decorativas, pedras de estimação, pedras preciosas...

Refletindo então sobre pedras e suas diversas formas, características, cores e tipos, só pude chegar a conclusão de que são todas PEDRAS, simples pedras, apenas pedras que precisam ser removidas!

Obstáculos, problemas, falhas e vícios de caráter... Já cheira mal e já faz quatro dias ou mais!

A pedra teve que ser retirada pela fé para que Cristo pudesse operar o milagre de ressuscitar Lázaro. Como já fazia quatro dias, Marta e muitos que estavam ali presentes não creram de fato, que Jesus pudesse operar tal milagre. Afinal, já fazia quatro dia e cheirava mal.

Mas no versículo 40 de João 11, Jesus disse: “Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?”

Jesus tem esperado pacientemente você retirar a pedra, pela fé, para que Ele possa operar o milagre! Se crermos, veremos a glória de Deus! Um milagre é uma espécie de parceria com Deus, o homem entra com a fé e Deus entra com a ação sobrenatural!

Retire a pedra, aí você verá a glória de Deus!

Deus tem falado muito ao meu coração em relação à Josué 3:5: “Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós.”

A santificação é um processo na vida do cristão, e esse processo requer que sejam removidas algumas pedras! Tenho refletido bastante com relação a essas coisas, como a questão de negar a si mesmo [Marcos 5:34], a graça associada às misericórdias de Deus, o amor do Pai, enfim...

Que Deus tenha misericórdia de mim, porque aquilo que não quero fazer eu faço e vice versa.

“Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço. E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.”

Romanos 7:15-16

No final das contas, abrir mão de algo, enfrentar algumas situações e obstáculos da vida, negar a si mesmo, são processos de santificação e de fé.

As pedras precisam ser removidas!


Jesus tem dito “tirai a pedra” porque Ele quer fazer grandes coisas na sua vida.

Por isso:


Tirai a pedra!

2 comentários:

Barrabás disse...

Pode demorar, mas quando você posta vai direto no ponto..

Ótimo texto!!

Lucy&Jorge disse...

Muito espiritual a sua mensagem de exortação!!!
Muitos cristãos querem mover as montanhas, mas se esquecem que são as pedras que nos fazem tropeçar.
Mais se estivermos alicerçados na ROCHA, que é o Senhor Jesus, não há pedra que irá nos fazer tropeçar.
Portanto estejamos vigilantes e atentos a Voz do Espírito Santo que está atuando, COM PODER, na vida daqueles que o busca em espírito e em verdade.

***Shalom***